12 fevereiro 2012

Resumo do encontro da 18ª jornada da Liga zon/Sagres frente ao Nacional da Madeira

O Sábado começou bem cedo com as modalidades... a direcção do Sport Lisboa e Benfica de modo a comemorar o 108º aniversário do clube permitiu a entrada nos jogos das nossas modalidades que se realizem nos nossos pavilhões, de forma gratuita, o que fez com que muitos adeptos aproveitassem esta oportunidade de poder assistir aos encontros.

Primeiro de Voleibol frente ao campeão em título, Fonte Bastardo, um adversário sempre difícil que tem excelente executantes no seu plantel...
Uma casa bem composto, fruto das borlas acima citadas, adeptos entusiastas com a prestação da equipa e uma equipa do Benfica batalhadora por cada ponto..um grande jogo em que o Benfica mostrou o porquê de ser a única equipa invicta e em que venceu claramente o seu opositor por um parcial de 3-0 (25-19, 25-15, 26-24)...

De seguida um passeio pelo estádio, verificando que era evidente que iríamos ter uma excelente casa no jogo de futebol, assistir na Benficatv ao jogo dos Juvenis (penso ter sido este escalão) frente ao Atlético e depois seguir para mais uma partida das nossas modalidades, desta feita da nossa equipa de Hóquei em Patins.
mais uma vez um pavilhão bem composto e entusiástico a celebrar cada golo da nossa equipa frente ao HC Tigres...
Muitos adeptos seguindo com atenção as incidências do jogo do Sporting frente ao Marítimo, bem como do jogo da Liga espanhola do Barcelona e do Ossasuna.
Aos poucos a nossa equipa lá ia marcando a sua superioridade e fazendo os golos com que acabaria por vencer o jogo (resultado final 5-2).

Depois o prato forte do dia, o jogo de futebol frente ao Nacional da Madeira

A equipa do Benfica apresentou duas surpresas no onze, a inclusão de Witsel npo klugar de Maxi castigado e a entrada de Matic para o lugar de javi lesionado.

De registar que o Benfica teve uma entrada muito forte em jogo, sendo que até ao golo do Nacional só dava Benfica e cheirava mesmo a goleada.

O primeiro remate do encontro pertenceu à equipa visitante, mas o Benfica acabou por se adiantar no marcador na primeira ocasião que teve para fazer o golo...aos 8’ minutos, Garay correspondeu da melhor forma a um cruzamento de Aimar na direita, para de cabeça fazer o 1-0.

O domínio da nossa equipa acentuava-se e era de prever que mais tarde ou mais cedo apareceraim mais golos, Rodrigo, aos 11’ minutos, cruza para Nolito que no coração da área obriga Marcelo a uma grande defesa.

Aos 21’ minutos, Gaitán tira da cartola uma jogada genial : arranca no lado direito, finta quatro adversários, e cruza para Óscar Cardozo fazer o 2-0.

Aos 27’ minutos, apareceu o árbitro Jorge Sousa marcando uma grande penalidade após derrube de Diego Barcellos na área encarnado. Chamado à conversão do castigo máximo, Claudemir reduziu a diferença no marcador, dando novo alento a um Nacional que nesta altura estava a ficar bem apertadinho e a ver-se em maus lencois.

Após este lance notou-se alguma desorientação da equipa, que estava a trocar muito bem a bola até aí e
aos 39’ minutos, o Benfica acabaria por fazer o 3-1 por intermédio de Rodrigo que, após boa combinação com Nolito na esquerda, ultrapassa Marcelo e remata certeiro para o fundo da baliza, dando mais serenidade à equipa.
Antes do intervalo, Aimar surge isolado no lado direito, após passe de Gaitán, mas o remate do número 10 saiu fraco e à figura de Marcelo.


No segundo tempo, Pedro Caixinha lançou dois jogadores em campo, tirando Todorovich e Skolnik por Juliano e Candeiase aos 49’ minutos acabou por assustar num bom lance pelo lado direito e com um cruzamento para o interior da área, onde dois jogadores do Nacional acabaram por chegar um pouco atrasados.

Aos 59’ minutos, Jorge Jesus fez a primeira substituição no Benfica, tirando Aimar e lançando Miguel Vítor para o lado direito da defesa encarnada. Witsel adiantou-se no terreno e passou a jogar no meio campo.

E aos 69’ minutos o Benfica chegou ao 4-1 por intermédio de Rodrigo, O jovem internacional espanhol sub-20 surge  em boa posição e num remate cruzado ampliou a vantagem.


Aos 80’ minutos, Cardozo desperdiçou uma excelente oportunidade para bisar no encontro ao falhar uma grande penalidade, atirando em jeito e não em força, mas levantando demais a bola que acabou por subir muito.

A equipa do SL Benfica baixou a intensidade de jogo e acabou por gerir a vantagem de 4-1 até ao final. Com este resultado, Jorge Jesus somou a 100ª vitória ao serviço do Benfica.

De registar as 53238 pessoas que marcaram presença na recepção ao Nacional.

REACÇÃO DOS INTERVENIENTES

Jorge Jesus: “Fizemos um dos melhores jogos no Estádio da Luz”

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, elogiou este sábado o desempenho da equipa na partida frente ao Nacional.

“Tem de se ter futebol de qualidade para se ganhar e o Benfica fez um excelente jogo. Fizemos uma primeira parte espectacular, apesar de o Nacional ter entrado no jogo com o golo de grande penalidade”, começou por afirmar.


Com dois golos de vantagem, Jorge Jesus referiu que o Benfica controlou o segundo tempo, lembrando que a equipa joga já na próxima quarta-feira, dia 15 de Fevereiro, frente ao Zenit. “Gerimos o resultado, mas também a capacidade física da equipa por causa do jogo com o Zenit. Na minha opinião, o Benfica fez um dos melhores jogos deste ano no Estádio da Luz”, considerou.

Rodrigo: “Estamos a jogar um bom futebol"

O avançado Rodrigo, autor de dois golos na partida deste sábado à noite frente ao Nacional, destacou o bom futebol apresentado pela equipa no Estádio da Luz.

“O Benfica está a jogar um bom futebol e estou muito feliz não só pelos golos que marquei, mas também por ter ajudado a equipa a conseguir o seu objectivo na partida, ou seja, de vencer”, disse o espanhol no final do desafio da 18.ª jornada da Liga.

Rodrigo reforçou ainda que quer continuar a contribuir para o sucesso desportivo do Clube. “Estou aqui de corpo e alma e quero ajudar o Benfica a conquistar os seus objectivos”, afirmou.

Gaitán: «Nem me lembro do lance!»
Apesar de ter sido protagonista do lance mais sensacional durante a vitória (4-1) do Benfica diante do Nacional, Gaitán não se recorda bem da jogada que, na altura, valeu o 2-0 às águias..

"O golo do Cardozo? Olhe, já nem me lembro muito bem como foi, só sei que a jogada saiu-me bem e que terminou em golo", disse, descontraído, o argentino.
"Penso sempre na equipa, mas, por vezes, a melhor solução pode passar por uma jogada individual. Tentei e saiu-me bem. O Benfica provou que está num grande momento, muito confiante e muito forte animicamente", acrescentou o extremo.
"Se estou novamente em grande forma? Sim, estive muito tempo sem jogar, por causa de uma lesão, mas agora sinto-me muito bem e pronto para ajudar o Benfica a alcançar os seus objetivos para esta época", reforçou Gaitán.
Em relação ao interesse do Manchester United, o sul-americano reforçou a ideia de que se sente bem... em Lisboa. "O Manchester United teve olheiros a ver-me jogar? Estou tranquilo em relação a isso, sinto-me cómodo no Benfica, estou a jogar, rodeado de bons companheiros, o grupo é bom e a equipa tem qualidade para aspirar a grandes conquistas. Quando a gente se sente bem, não há motivos para mudar, mas o futuro ninguém pode prever. Vamos esperar pelo fim da época e depois logo se vê".

VÍDEO RESUMO DO ENCONTRO

1 comentário:

André Leal disse...

Em menos de dois dias já são quase 150 signatários:

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=SLBnaBTV

Visitantes Gloriosos

S. L. Benfica - Últimas Notícias

benfica - Google News

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...